Destaques da Semana (01/01 – 06/01)

Neste clipping, reunimos as principais notícias nacionais da semana: Lula assina decreto para combater o desmatamento na Amazônia; decreto de Bolsonaro que instituiu política de educação especial é revogado por Lula; Ministra de Lula mantém vínculo político com família de miliciano; Ministério da Saúde recomenda reforço da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos; Empresário do filho 04 de Bolsonaro é preso por fraude em compra de armas; portaria assinada por Dino pode impedir nomeação de Torres ao GDF; e mais.

Domingo, 1º de janeiro de 2023

Lula assina decreto para combater o desmatamento na Amazônia/Metrópoles (01.01)

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou decreto que reestabelece o combate ao desmatamento na Amazônia, no Cerrado e em todos os biomas brasileiros. O documento prevê a recuperação do Ibama e é uma promessa do petista para retomar o compromisso brasileiro com a agenda climática global.”

Em revogaço, Lula suspende novos registros de CACs e de clubes de tiro/UOL (01.01)

“Após ser empossado, Lula já tomou seu primeiro ato como presidente e assinou um “revogaço”. Ele também liberou o pagamento do Auxílio Brasil e deu posse aos seus 37 ministros (veja a lista completa dos nomeados).”

“Representantes de grupos sociais e a cachorra “Resistência” subiram a rampa do Palácio do Planalto com Lula e Janja na cerimônia de posse. Houve um revezamento entre os representantes, e uma catadora foi quem entregou a faixa para o presidente.”

Segunda-Feira, 2 de janeiro de 2023

Suspenso pelo STF, decreto de Bolsonaro que instituiu política de educação especial é revogado por Lula/G1 (02.01)

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) revogou um decreto do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) que incentivou, em 2020, a criação de classes especializadas em escolas regulares e escolas próprias para pessoas com deficiência.”

Funai troca de nome e indígenas fazem ritual de purificação em gabinetes/O Globo (02.01)

“Criada há 56 anos, a Fundação Nacional do Índio (Funai) passa a se chamar Fundação Nacional dos Povos Indígenas. Publicada nesta segunda-feira, a alteração consta de medida provisória que estabelece a organização básica dos órgãos do Executivo.”

“O novo ministro da Justiça, Flávio Dino, disse nesta segunda-feira (2) que solucionar definitivamente o caso Marielle Franco é “questão de honra” para o Estado brasileiro.”

Terça-Feira, 3 de janeiro de 2023

Ministra de Lula mantém vínculo político com família de miliciano/Folha (03.01)

“O grupo político da ministra do Turismo, Daniela Carneiro (União Brasil), e de seu marido, o prefeito de Belford Roxo, Waguinho (União Brasil), mantém há ao menos quatro anos vínculos com a família do ex-PM Juracy Alves Prudêncio, o Jura, condenado e preso sob acusação de chefiar uma milícia na Baixada Fluminense.”

“A disposição de “reconstruir” o país, tônica de seu discurso de posse, fez o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumir o governo com um extenso pacote de medidas para desfazer atos e marcas do antecessor, Jair Bolsonaro. O caráter de revogaço levou o petista a estabelecer um recorde desde a redemocratização: com 52 decretos e quatro medidas provisórias assinadas, ele se tornou o chefe do Executivo que mais atos editou nas primeiras 48 horas no cargo. A eles, somou-se uma enorme leva de exonerações da administração federal de bolsonaristas alocados em cargos comissionados. Na lista de dispensa estão nomes como Filipe Martins, da ala “ideológica” do bolsonarismo e que ocupava o cargo de assessor especial de Assuntos Internacionais da Presidência.”

“O Ministério do Clima e Meio Ambiente da Noruega informou nesta terça-feira (3) ao g1 que o Brasil já pode aplicar cerca de R$ 3 bilhões doados pelo país para o Fundo Amazônia.”

Exclusivo: superquebra de sigilo ordenada por Alexandre de Moraes mira o coração do bolsonarismo/Metrópoles (03.01)

“Como parte das investigações sobre a participação de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro em atos antidemocráticos, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, autorizou uma quebra de sigilo telefônico e de dados que dá amplos poderes aos investigadores da Polícia Federal que atuam sob seu comando e pode alcançar dimensões monumentais.”

Projeto da Fiocruz eleva taxa de vacinação infantil e pode servir de modelo no governo Lula/Folha (03.01)

“Em menos de um ano, a cidade de Cuité de Mamanguape, a 64 km de João Pessoa (PB), quase dobrou a cobertura global de vacinas de rotina de suas crianças: saiu de 32%, em 2021, para 59% no início deste mês. Para alguns imunizantes, mais do que triplicou. A cobertura da pentavalente passou de 31% para 106%, a contra a paralisia infantil de 26% para 104%, e a tríplice viral, de 33% para 91%.”

Quarta-Feira, 4 de janeiro de 2023

Marina diz que Meio Ambiente e Agricultura vão trabalhar juntos ‘se Deus quiser’/Estadão (04.01)

“Ministra volta ao comando do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima depois de ter liderado a pasta 14 anos atrás, anuncia quatro novas secretarias e assume missão de reinserir o Brasil no cenário internacional, como protagonista na defesa ambiental e da Amazônia”

Lula usará 1ª reunião ministerial para dizer que anúncios devem ter aval do Planalto/Folha (04.01)

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) marcou a primeira reunião ministerial para a manhã da próxima sexta-feira (6). De acordo com integrantes do primeiro escalão, o objetivo do encontro é alinhar as ações do governo e deixar claro que anúncios devem ter aval do Planalto.”

Ministério da Saúde recomenda reforço da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos/Folha (04.01)

“O Ministério da Saúde passou a recomendar uma dose de reforço da vacina da Pfizer contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos. Até então, a pasta indicava a terceira aplicação apenas a partir de 12 anos.”

Maria Laura da Rocha se torna 1ª secretária-geral do Itamaraty e promete atuar por diversidade/Folha (04.01)

“A diplomata Maria Laura da Rocha assumiu na tarde desta quarta-feira (4) o posto de secretária-geral do Ministério das Relações Exteriores. Ela se torna, assim, a primeira mulher na história a ocupar o cargo —o segundo mais importante da hierarquia da diplomacia brasileira.”

Quinta-Feira, 5 de janeiro de 2023

Empresário do filho 04 de Bolsonaro é preso por fraude em compra de armas/Metrópoles (05.01)

“O empresário e influenciador digital Maciel Carvalho, 41 anos, é o principal alvo da Operação Falso Coach, deflagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Investigado pelos crimes de posse, porte e comércio ilegal de armas de fogo, ele foi preso em Águas Claras, uma região administrativa do DF, na manhã desta quinta-feira (5/1). As apurações mostram que o suspeito teria usado documentos falsos para comprar um arsenal de armas.”

“A sinalização do governo Lula de rever o sigilo sobre a fabricação de cloroquina pelo Exército, os voos oficiais em aviões da FAB e o processo disciplinar contra o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello vem preocupando as Forças Armadas, que temem as consequências da divulgação de informações com alto potencial de desgastar não só a imagem do governo Bolsonaro, mas a dos próprios militares.”

Portaria assinada por Dino pode impedir nomeação de Torres ao GDF/Poder360 (05.01)

“O ministro da Justiça, Flávio Dino, publicou uma portaria nesta 5ª feira (5.jan.2023) que poderá impedir a nomeação do antecessor da pasta, Anderson Torres, para o cargo de secretário de Segurança Pública do Distrito Federal. No documento, o chefe da pasta vedou a ida de funcionários que respondam a inquéritos para outros órgãos. Eis a íntegra (76 KB).”

Sexta-Feira, 6 de janeiro de 2022

Lula diz que ‘quem fizer errado será convidado a deixar o governo’/Folha (06.01)

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta sexta-feira (6) que ministros que tiverem alguma ação ilícita serão demitidos do governo.”

Governo Lula faz ‘desbolsonarização’ do segundo escalão nos 37 ministérios/Estadão (06.01)

“Cerca de 1,4 mil servidores com cargos de chefia já foram exonerados; Casa Civil nega perseguição, mas houve checagem prévia de vínculos políticos, partidários e ideológicos”

Parlamentares usaram prefeitos para driblar decisão do STF sobre emendas de relator/Folha (06.01)

“Congressistas usaram prefeitos para driblar o STF (Supremo Tribunal Federal) e conseguir a liberação de recursos previstos em suas emendas de relator.”

“Atos implementados pelo governo Lula com o argumento de combate às fake news, especialmente a criação de uma estrutura dentro da Advocacia-Geral da União (AGU), despertaram preocupação por abrirem brecha para o cerceamento de opiniões contrárias à gestão. Um decreto instituiu uma procuradoria na AGU com a atribuição de representar a União em processos judiciais para “resposta e enfrentamento à desinformação sobre políticas públicas”.”

Publicada em: Última atualização:

Autor: Heloísa Cristina Ribeiro

Heloísa Cristina Ribeiro é bacharel em Ciências e Humanidades e Graduada em Relações Internacionais pela Universidade Federal do ABC. Foi membro do Grupo de Estudos do Sul Global (GESG/UFABC), do comitê Gestor de Direitos Humanos da UFABC e atuou como Diretora de Assuntos LGBT do Diretório Central dos Estudantes na mesma instituição. Atualmente integra o time de Estudos e Pesquisas da Fundação Podemos.

Esse conteúdo não representa, necessariamente, a opinião da Fundação Podemos.

Newsletter
Quer saber mais sobre nossa atuação e ficar por dentro das novidades da Fundação? Assine nossa newsletter.
Enviar