Política, Cultura e Economia na Fundação Podemos: Julho – Edição 2

Quinzenalmente, postamos análises políticas, sociais, culturais e econômicas produzidas por grandes pensadores do Brasil e do mundo e veiculadas nos principais meios de comunicação.

Nesta edição, divulgamos: Ricardo Carneiro sobre a vulnerabilidade da economia argentina; a introdução de Bento Prado à coletânea sobre Antonio Candido; a leitura de Gisele Ricobom sobre a integração latino-americana; Edson Teles sobre o assassinato de Marcelo Arruda e a violência política; Ricardo Abramovay sobre as alternativas de descarbonização da economia; Júlio da Silveira Moreira sobre a escalada da violência política; Elaine de Azevedo criticando a matéria da BBC acerca da crise política e alimentar no Sri Lanka; David Nemer analisando o esforço institucional em conter o uso de Fake News nas eleições brasileiras; Paulo Santos Lima fazendo um breve percurso na trajetória cinematográfica e visual de David Bowie; e José Eduardo Faria analisando o papel das forças armadas ao longo da ditadura como formuladoras do programa de desenvolvimento econômico nacional.

“Competição com bolsonarismo nas redes sociais é injusta”/DW (09.05)

David Nemer, pesquisador de Harvard, analisa o esforço institucional em conter o uso de fake News nas eleições brasileiras. Aponta que, enquanto o bolsonarismo gera engajamento com mentiras, o campo democrático é cobrado a seguir ética e moralmente.

O drama argentino/Carta Capital (12.07)

Ricardo Carneiro analisa a vulnerabilidade da economia argentina, sobretudo a vulnerabilidade externa.

Dentro do texto, dentro da vida/A Terra é Redonda (19.07)

Introdução de Bento Prado à coletânea sobre Antonio Candido.

Lawfare e a desintegração latino-americana/Le Monde Diplomatique (20.07)

Gisele Ricobom faz uma leitura crítica sobre a integração latino-americana.

A Terra Prometida e a violência nas eleições/Blog da Boitempo (21.07)

O doutor em filosofia Edson Teles escreve sobre o assassinato de Marcelo Arruda e a chacina da Vila Cruzeiro, interligando eles sob uma política militarizada.

Por que a transição ecológica exige nova democracia/Outras Palavras (25.07)

Ricardo Abramovay discute as alternativas para a descarbonização da economia, partindo de uma visão não ortodoxa.

David Bowie foi ‘artista de cinema’, com visual presente em tudo que fez/Folha (25.07)

Diante do relançamento do polêmico e forte “Eu, Christiane F., 13 anos, Drogada e Prostituída”, Paulo Santos Lima faz um breve percurso na trajetória cinematográfica e visual de David Bowie.

Bolsonarismo e a escalada da violência política/Le Monde Diplomatique (25.07)

Júlio da Silveira Moreira escreve sobre a escalada da violência política.

O que podemos aprender com a Revolução Orgânica no Sri Lanka/Le Monde Diplomatique (26.07)

Elaine de Azevedo analisa de forma crítica a matéria da BBC sobre a crise política e sanitária no Sri Lanka.

Os militares dos anos 70 e os atuais militares do Planalto/Estado da Arte (29.07)

José Eduardo Faria, a partir da aula inaugural na ESG do general Antonio Jorge Correa, no ano de 1976, analisa o papel das forças armadas ao longo da ditadura como formuladoras do programa de desenvolvimento econômico nacional, porém sem o reestabelecimento de todas as liberdades públicas.

 

Autor: Heloísa Cristina Ribeiro

Heloísa Cristina Ribeiro é bacharel em Ciências e Humanidades e Graduada em Relações Internacionais pela Universidade Federal do ABC. Foi membro do Grupo de Estudos do Sul Global (GESG/UFABC), do comitê Gestor de Direitos Humanos da UFABC e atuou como Diretora de Assuntos LGBT do Diretório Central dos Estudantes na mesma instituição. Atualmente integra o time de Estudos e Pesquisas da Fundação Podemos.

Esse conteúdo não representa, necessariamente, a opinião da Fundação Podemos.