Pesquisa

Pesquisa

A diretoria de Pesquisa da Fundação Podemos realiza estudos regularmente, com elevados critérios científicos, sobre assuntos relevantes e pertinentes a fim de subsidiar os mandatários, filiados e simpatizantes para a qualificação das Políticas Públicas no Brasil.

Resumo da pesquisa

Ao lançarmos nosso olhar sobre o modo como as relações entre os gêneros foram sendo construídas ao longo do tempo, um elemento destaque-se, a persistência da desigualdade entre homens e mulheres nas diversas dimensões da vida social. Neste artigo, Barbara Johas tem como principal objetivo problematizar a persistência da sub-representação feminina no poder político brasileiro.

Compartilhar
Acesse a pesquisa completa
Autores
Barbara Johas
Lattes

Resumo da pesquisa

Compartilhar
Acesse a pesquisa completa
Autores
Fundacao Podemos
Lattes

Resumo da pesquisa

O objetivo deste texto é apresentar um mapeamento das condições socioeconômicas das mulheres brasileiras entre os anos de 2019 a 2020. Parte-se da hipótese de que o contexto da pandemia de Covid-19 pode ter aumentado a sobrecarga de trabalho doméstico e de cuidados para as mulheres e uma menor participação no mercado de trabalho.

Compartilhar
Acesse a pesquisa completa
Autores
Ariana Bazzano
Lattes

Resumo da pesquisa

A presente pesquisa tem como objeto a violência doméstica letal contra meninas e mulheres, por motivos decorrentes de gênero.

Compartilhar
Acesse a pesquisa completa
Autores
Thaís Nascimento Dantas
Lattes

Resumo da pesquisa

Para contribuir com o debate de ideias e a conscientização política, não apenas de seus quadros, mas também de todo cidadão e eleitor, a Fundação Podemos iniciará a publicação de estudos e ideias sobre o desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Norte, em uma coletânea chamada Pensando o desenvolvimento do Rio Grande do Norte. O primeiro estudo apresenta um panorama sobre a estrutura produtiva e as desigualdades intermunicipais de renda no Estado. Muitos são os desafios socioeconômicos do RN. O que os dados têm apontado é que nas últimas décadas os desequilíbrios regionais no Estado cresceram consideravelmente nos aspectos de renda, salário, emprego e produção, entre outros, além de ter havido uma piora nos indicadores sociais. Sabemos que o atual quadro negativo não se restringe ao nosso estado, pois é, em parte, reflexo generalizado dos efeitos produzidos pela pandemia. No entanto isso não nos exime de pensar nossos problemas e propor soluções para eles. Soluções para o curto, médio e longo prazo, pois, como o estudo demonstra, há um movimento mais longo de subaproveitamento das potencialidades econômicas de algumas importantes regiões. Assim, esse é o momento de conhecer melhor a realidade do estado e de cada região a fim de propor soluções corretas e urgentes.

Compartilhar
Acesse a pesquisa completa
Autores
Compartilhar
pesquisa

Resumo da pesquisa

O estudo tem por objetivo fazer uma discussão sobre os princípios que devem reger o funcionamento da estrutura administrativa do Estado brasileiro e dos direitos que ele deve garantir ao cidadão e que são assegurados pela Constituição de 1988. À luz desses princípios constitucionais o texto apresenta uma análise crítica às recentes iniciativas de reforma administrativa que, sob o pretexto de buscar melhorar a eficiência da administração pública e eliminar privilégios do funcionalismo público, buscam na verdade reduzir o papel do Estado no provimento adequado de serviços ao cidadão e imprimir um caráter privatista ao setor público.

Compartilhar
Acesse a pesquisa completa
Autores
José Celso Cardoso Jr
Lattes
Newsletter
Quer saber mais sobre nossa atuação e ficar por dentro das novidades da Fundação? Assine nossa newsletter.
Enviar