Acervo Temático: A desigualdade e a fome no Brasil

A desigualdade no Brasil é um tema recorrente e de bastante complexidade. A pandemia de COVID-19 escancarou as dificuldades de combate à desigualdade e a aprofundou a situação já crítica no Brasil. O crescimento da pobreza veio acompanhado pelo crescimento da fome. Em abril de 2021, diversos estudos sobre a pobreza, a fome e o desemprego tomaram o espaço no debate público, escancarando a dura realidade de grande parte da população. Confira as notícias e os estudos mais recentes sobre o tema:

Desigualdade de gênero e raça: o perfil da pobreza na crise/Nexo Jornal

Estudo do Centro de Pesquisa em Macroeconomia das Desigualdades da FEA-USP analisam, com base em três diferentes momentos (antes da pandemia, durante o auxílio emergencial – com foco em julho e outubro, e em 2021), os efeitos da pandemia sobre os recortes sociais da sociedade brasileira.

O aumento na fortuna dos bilionários durante a pandemia/Nexo Jornal

Em seis gráficos organizados pelo jornal, apresenta-se o crescimento dos bilionários no Brasil e no mundo.

Investimento em ensino básico é fundamental para reduzir a desigualdade/Folha

Com base no estudo do Centro de Pesquisa em Macroeconomia das Desigualdades da FEA-USP, busca-se compreender as alternativas de combate à desigualdade do Brasil e como o investimento na educação pode contribuir para esses esforços.

Todos os credos contra a volta da fome no Brasil da pandemia/El País

Num vácuo deixado pelo Estado e com o aumento da fome e da pobreza no país, movimentos sociais passam a oferecer alternativas para pessoas que não possuem acesso a alimentação.

Programa de Michelle Bolsonaro distribuiu só 7% de cestas básicas em comparação com ação de ONG/Estadão

O “primeiro-damismo” de Michelle Bolsonaro com o Programa Pátria Voluntária trouxe resultados bem baixo, quando comparado com as ações das organizações não-governamentais, e destinou grande parte dos fundos a ações de publicidade.

Desemprego atinge 14,4% no trimestre encerrado em fevereiro, segundo IBGE/Folha

Estudo do IBGE aponta, com base Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), que registramos em fevereiro o maior índice de desemprego na série histórica iniciada em 2012.

Brasil volta ao mapa da fome e começa a chegar ajuda global/ISTOÉ

A matéria ponta para a ação de organizações internacionais em destinar fundos para o combate à fome no Brasil.

Senadores apresentam projetos para reduzir fome na pandemia/R7

A matéria introduz três projetos de lei que foram apresentados desde o final do ano passado e que visam combater a fome em âmbito nacional.

Saldo de um ano de pandemia: mais 9 milhões de brasileiros na pobreza. Entrevista especial com Luísa Cardoso/ Instituto Humanitas Unisinos

A pesquisadora Laura Cardoso aborda os principais temas que envolvem a pobreza no Brasil: o crescimento da população em situação de pobreza e extrema pobreza, o auxílio emergencial e as perspectivas para 2021.

A fome, o queijo e a carne mais barata do mercado/Nexo Jornal

A historiadora Luciana Brito escreve sobre a fome no Brasil, com enfoque nos recortes sociais do país.

Endividamento dos mais pobres cresce e volta a patamar recorde/G1

O levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas aponta que, após o fim do auxílio emergencial, o endividamento dos mais pobres voltou ao patamar recorde. Ao cenário, soma-se o aumento do desemprego e a demora na volta do benefício, que podem causar uma piora no quadro.

Rico ganha 39 vezes o salário dos mais pobres em regiões metropolitanas, diz estudo/Folha

Estudo desenvolvido pela PUC-RS, pelo Observatório das Metrópoles e pelo Observatório da Dívida Social na América Latina aponta o aumento da desigualdade de renda entre os mais ricos e mais pobres. O levantamento apresenta alguns índices chaves para a compreensão da desigualdade no país, como o Índice Palma e Gini, bem como analisa o impacto do fim do auxílio emergencial.

O Brasil com fome/Opinião Estadão

Um estudo da Universidade Livre de Berlim aponta que a insegurança alimentar atinge 59% dos domicílios no Brasil. Destes, 15% estão em insegurança alimentar grave. O texto aborda dois caminhos possíveis (e complementares): a formulação de políticas públicas de incentivo à agricultura familiar e a criação e coordenação de um Plano de Segurança Alimentar.

Como atenuar a miséria em um país com desemprego alto a perder de vista/Opinião Folha

Vinicius Torres Freire, mestre em Administração Pública pela Universidade de Harvard (EUA), apresenta o cenário brasileiro de aumento do desemprego e da pobreza e aponta quais são as perspectivas para o futuro.

Autor: publicoemdebate

Esse conteúdo não representa, necessariamente, a opinião da Fundação Podemos.