Destaques da Semana (09/07 – 15/07)

Neste clipping, reunimos as principais notícias nacionais da semana: MEC prevê corte de R$ 300 mi no orçamento de 2023 dos institutos federais; Bolsonarista invade festa, mata aniversariante petista e é baleado; médico é preso por estupro de paciente que passava por cesárea; relator recua e retira proposta que torna obrigatório o pagamento de emendas do ‘orçamento secreto’ da LDO; Congresso aprova LDO de 2023 sem pagamento obrigatório do ‘orçamento secreto’; Bolsonaro participa de promulgação da PEC das bondades; Ministério da Defesa sugere “votação paralela” com cédula de papel; e mais.

Sábado, 9 de julho de 2022

MEC prevê corte de R$ 300 mi no orçamento de 2023 dos institutos federais/UOL (09.07)

“O MEC (Ministério da Educação) prevê para 2023 um orçamento com R$ 300 milhões a menos em relação ao dinheiro disponibilizado neste ano para os institutos federais. Reitores afirmam que os cortes de verba têm aumentado nos últimos seis anos.”

Domingo, 10 de julho de 2022

PR: Bolsonarista invade festa, mata aniversariante petista e é baleado/UOL (10.07)

“O agente penitenciário Jorge José da Rocha Guaranho invadiu uma festa e matou a tiros o aniversariante, o guarda municipal Marcelo Arruda, na noite de sábado (9), em Foz do Iguaçu (PR). O evento celebrava os 50 anos de Arruda, em uma comemoração temática do PT, com bandeiras e cores do partido e foto do ex-presidente e pré-candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva.”

Políticos lamentam morte em festa lulista no Paraná/Poder360 (10.07)“A morte do lulista Marcelo Arruda foi motivo de reação de políticos em todo o Brasil neste domingo (10.jul.2022). Ele morreu ao ser atingido por tiros disparados pelo policial penal federal Jorge José da Rocha Guaranho, em sua própria festa de aniversário, em Foz do Iguaçu (PR).”

Segunda-Feira, 11 de julho de 2022

Médico é preso por estupro de paciente que passava por cesárea, na Baixada Fluminense/O Globo (11.07)

“O médico Giovanni Quintella Bezerra foi preso e autuado em flagrante, na noite deste domingo (10), por estupro. O anestesista abusou de uma paciente enquanto ela estava dopada e passava por um parto cesárea no Hospital da Mulher em Vilar dos Teles, São João Meriti, município na Baixada Fluminense. Mulheres da equipe que fazia a operação suspeitavam do comportamento do médico e o filmaram com um celular escondido. Esse foi o terceiro procedimento cirúrgico de que Giovanni participou no plantão.”

Bolsonaro diz que não tem “nada a ver” com crime em Foz do Iguaçu/Metrópoles (11.07)

“Durante uma conversa com jornalistas, na manhã desta segunda-feira (11/7), o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que não tem “nada” a ver com o assassinato de Marcelo Arruda, em Foz do Iguaçu, no último sábado (9/11). Segundo testemunhas que estavam na festa com temática de Partido dos Trabalhadores (PT), o acusado teria invadido o anivesário aos gritos de “Aqui é Bolsonaro”.”

Mais de 2,3 mil militares ocupam postos no governo de forma irregular, aponta auditoria da CGU/Estadão (11.07)

“BRASÍLIA – Uma auditoria interna do governo, realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU), sobre a atuação de militares em cargos públicos aponta fortes indícios de irregularidades em pagamentos e ocupações de nada menos que 2.327 militares e seus pensionistas. A investigação apontou uma série de problemas, como acúmulo de funções simultâneas por militares da ativa e recebimento dobrado de salários e benefícios que extrapolam o teto constitucional.”

Câmara aprova em 1º turno R$ 41 bi da PEC dos Auxílios em ano eleitoral/UOL (12.07)

“A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) nº 15, conhecida como PEC dos Auxílios, foi aprovada na noite desta terça-feira (12), em primeiro turno, no plenário da Câmara dos Deputados, depois de passar pelo Senado e, na semana passada, por comissão especial. Foram 393 votos a favor e 14 contrários. Na Câmara, para ser aprovada, a PEC precisa de 308 votos favoráveis (três quintos dos deputados), em votação de dois turnos. Os parlamentares chegaram a iniciar a avaliação de destaques (propostas) que ainda podem alterar a versão final do texto, mas o presidente da Casa, deputado Arthur Lira (PP-AL), suspendeu a sessão em função de problemas técnicos. A votação será retomada às 9h de quarta-feira (13).”

Congresso aprova LDO de 2023 sem pagamento obrigatório do ‘orçamento secreto’/G1 (12.07)

“O Congresso Nacional aprovou nesta terça-feira (12) o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2023, que estabelece as diretrizes para elaboração do Orçamento do próximo ano, incluindo as previsões de receitas e despesas e a meta fiscal. Com a aprovação pelo Congresso, o texto será enviado ao presidente Jair Bolsonaro para ser sancionado.”

Em 16 anos, UnB vê presença de negro e indígena saltar de 4,3% para 48%/UOL (12.07)

“A UnB (Universidade de Brasília) agitou o debate nacional em 2003 ao se tornar a primeira instituição de ensino superior federal a implementar cotas étnico-raciais – reserva de vagas a estudantes negros (pretos e pardos) e indígenas. O feito custou à universidade manifestações contrárias dentro do campus, como pichações nos banheiros, e até no STF (Supremo Tribunal Federal), como o julgamento contestando a política afirmativa, mas que acabou com a corte reconhecendo a constitucionalidade da iniciativa. Quase 20 anos depois, a UnB colhe os frutos da política ao detectar que o número de alunos negros e indígenas saltou mais de dez vezes e agora representa quase metade do corpo estudantil.”

Quarta-Feira, 13 de julho de 2022

Partidos pedem a Moraes suspensão de porte de arma nas eleições/Metrópoles (13.07)

“Líderes de seis partidos pediram nesta quarta-feira (13/7) ao ministro Alexandre de Moraes, que assumirá a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 16 de agosto, que a Justiça Eleitoral suspenda o porte de arma durante os dias do primeiro e segundo turno. As siglas pediram também que Jair Bolsonaro seja multado por incitar a violência. Participaram da reunião do TSE as lideranças de PT, PCdoB, PSol, PSB, PV, Solidariedade e Rede.”

“O TCU (Tribunal de Contas da União) validou pela 3ª vez a segurança das urnas eletrônicas. Segundo o relator da auditoria, Bruno Dantas, a Justiça Eleitoral e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) têm planos de contingência voltados à capacitação de pessoal, reserva técnica e orçamentária para as eleições e condições de lidar com possíveis problemas nas urnas, como ataques cibernéticos.”

Senado aprova programa de microcrédito para empreendedores; texto segue para sanção/CNN (13.07)

“O Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (13), a Medida provisória que cria o Programa de Simplificação do Microcrédito Digital para Empreendedores (SIM Digital) e elevou o valor dos empréstimos para este setor. Texto segue para sanção presidencial.”

Congresso conclui aprovação da PEC dos auxílios, com gastos de R$ 41 bi/UOL (13.07)

“Em mais uma vitória para o presidente Jair Bolsonaro (PL), que tenta a reeleição este ano, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (13) em segundo turno, por 469 votos favoráveis a 17 contrários, a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) nº 15, conhecida como PEC dos auxílios. Os deputados também rejeitaram destaques (propostas) que ainda podiam alterar o texto final. Com isso, foi concluída a tramitação no Congresso. Como não houve mudanças na Câmara, o texto poderá ser promulgado pelo Congresso e começará a valer.”

Quinta-Feira, 14 de julho de 2022

Ministério da Defesa sugere “votação paralela” com cédula de papel/Metrópoles (14.07)

“Em meio aos atritos entre o governo federal e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o papel das Forças Armadas nas eleições, o Ministério da Defesa sugeriu a realização de votação paralela em cédulas de papel no dia do pleito, como forma de testar a integridade das urnas.”

“O presidente Jair Bolsonaro (PL) participa nesta 5ª feira (14.jul.2022) da promulgação da proposta de emenda à Constituição que amplia o valor do Auxílio Emergencial de R$ 400 para R$ 600 a 80 dias da eleição. ​A validação da PEC será realizada em sessão do Congresso Nacional, com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).”

Receita impõe sigilo de 100 anos sobre ação em favor de Flávio Bolsonaro/Folha (14.07)

“A Receita Federal impôs um sigilo de 100 anos no processo que descreve a ação do órgão federal para tentar confirmar uma tese da defesa do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) com objetivo de anular a origem do caso das “rachadinhas” do filho do presidente da República.”

Sexta-Feira, 15 de julho de 2022

Caso Marcelo Arruda: Polícia Civil conclui que homicídio não foi crime de ódio ou político/O Globo (15.07)

“A Polícia Civil do Paraná afirmou que o homicídio do tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) e guarda municipal Marcelo Arruda não pode ser considerado crime de ódio, por motivação política. Arruda foi morto no fim de semana pelo policial penal federal Jorge Guaranho, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, durante a festa de aniversário do petista. Em suas redes sociais, Guaranho demonstra apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL).”

Alcolumbre direciona obras suspeitas para empreiteira líder em contratos sob Bolsonaro/Folha (15.07)

“O senador Davi Alcolumbre (União Brasil-AP) direcionou obras da estatal Codevasf para a empreiteira Engefort, alvo de investigações, responsável pelo uso de empresa de fachada em licitações federais e campeã em contratos de pavimentação no governo de Jair Bolsonaro (PL).”

Pressionada, Petrobras já discute com governo reduzir preço dos combustíveis/O Globo (15.07)

“Menos de três semanas depois de Caio Paes de Andrade assumir a presidência da Petrobras, a estatal discute com o governo a possibilidade de redução do preço dos combustíveis, especialmente o da gasolina, de acordo com integrantes da gestão Jair Bolsonaro e membros da empresa.”