Clipping Internacional (10/12 – 16/12)

Neste clipping, reunimos as principais notícias internacionais da semana: Nova presidente do Peru nomeia gabinete e tenta aliviar pressão de protestos; Prisão de vice-presidente denunciada por corrupção eleva pressão sobre Parlamento Europeu; Congresso entra em acordo e conselho constitucional vai elaborar nova Carta no Chile; Colômbia cria Ministério da Igualdade; Peru declara estado de emergência por 30 dias; Congresso do México aprova polêmica reforma eleitoral de López Obrador; Estudo prevê quase 1 milhão de mortes na China com o fim da Covid zero; e mais.

Sábado, 10 de dezembro de 2022

Castillo diz ter bebido substância e não se lembra de discurso/Poder360 (10.12)

“O ex-presidente peruano Pedro Castillo disse não se lembrar do discurso golpista em que anunciou a dissolução do Congresso no momento em que o Legislativo analisava pedido para seu impeachment. Segundo o advogado de Castillo, Guillermo Olivera, o peruano recebeu “minutos antes” uma bebida que supostamente era água.”

Nova presidente do Peru nomeia gabinete e tenta aliviar pressão de protestos/Folha (10.12)

“Três dias depois de ser empossada pelo Parlamento, a presidente do Peru, Dina Boluarte, anunciou neste sábado (10) a formação de seu gabinete. A política, que assumiu no momento mais agudo de uma crise política crônica, vinha sendo pressionada para fazer as nomeações.”

Venezuela condena a 30 anos de prisão acusados de atentado contra Maduro em 2018/Folha (10.12)

“Três pessoas acusadas de envolvimento na tentativa de ataque com drones explosivos em um evento em 2018 no qual estava o ditador venezuelano, Nicolás Maduro, foram condenadas a 30 anos de prisão, a pena máxima no país, informaram parentes dos condenados nesta sexta-feira (9).”

Domingo, 11 de dezembro de 2022

Dois adolescentes morrem no Peru durante protestos contra o governo/O Globo (11.12)

Publicada em: Última atualização:

Autor: Heloísa Cristina Ribeiro

Heloísa Cristina Ribeiro é bacharel em Ciências e Humanidades e Graduada em Relações Internacionais pela Universidade Federal do ABC. Foi membro do Grupo de Estudos do Sul Global (GESG/UFABC), do comitê Gestor de Direitos Humanos da UFABC e atuou como Diretora de Assuntos LGBT do Diretório Central dos Estudantes na mesma instituição. Atualmente integra o time de Estudos e Pesquisas da Fundação Podemos.

Esse conteúdo não representa, necessariamente, a opinião da Fundação Podemos.

Newsletter
Quer saber mais sobre nossa atuação e ficar por dentro das novidades da Fundação? Assine nossa newsletter.
Enviar