Clipping Internacional (05/11 – 11/11)

Neste clipping, reunimos as principais notícias internacionais da semana: Prisioneiro político egípcio faz greve de fome e corre risco de morrer durante a COP27; Macron encontra Maduro na COP27 e pede ‘trabalho bilateral útil’ para a América Latina; Massachusetts elege 1ª governadora lésbica da história dos EUA; Democratas obtêm vitórias e seguram ‘onda republicana’ no Congresso dos EUA; EUA apontam para 200 mil baixas militares em ambos os lados na guerra da Ucrânia; Ucrânia toma Kherson e impõe pior derrota de Putin na guerra; e mais.

Domingo, 6 de novembro de 2022

Prisioneiro político egípcio faz greve de fome e corre risco de morrer durante a COP27/O Globo (06.11)

“A COP27, conferência ambiental da ONU que começa neste domingo em Sharm el-Sheikh, no Egito, sempre atrai protestos: manifestações por ações climáticas mais contundentes, contra promessas aquém do necessário ou participantes controversos. Desta vez, contudo, as violações sistemáticas dos direitos humanos no país anfitrião também geram críticas contundentes de organizações defensoras de direitos humanos e outros países.”

Últimos 8 anos podem ser os 8 mais quentes já registrados, alerta agência da ONU/G1 (06.11)

“Os últimos oito anos estão a caminho de serem os oito anos mais quentes já registrados, afirma um novo estudo da Organização Meteorológica Mundial divulgado neste domingo (6), durante o primeiro dia da COP 27.”

Segunda-Feira, 7 de novembro de 2022

“O presidente da França, Emmanuel Macron, teve uma breve conversa com Nicolás Maduro, da Venezuela, nesta segunda-feira (7) durante a COP27, no Egito, e o convidou a “realizar um trabalho bilateral útil” para a América Latina.”

Eleição legislativa nos EUA põe em xeque ajuda bilionária à Ucrânia/O Globo (07.11)

“Além de definir os rumos da segunda metade do mandato de Joe Biden, a eleição legislativa desta terça-feira pode marcar uma mudança brusca nas políticas para a Ucrânia. Parte dos republicanos, além de setores do Partido Democrata, questionam os pacotes bilionários de ajuda humanitária e militar e dizem que não estão mais dispostos a assinar um “cheque em branco” para Kiev.”

Aliança de Ortega vence eleições municipais na Nicarágua, e opositores denunciam farsa/Folha (07.11)

“A aliança liderada pelo partido do ditador Daniel Ortega venceu por maioria esmagadora a disputa por 153 prefeituras na Nicarágua, segundo relatório com resultados parciais divulgado nesta segunda-feira (7). A vitória, contudo, é contestada pela oposição, que alega farsa.”

“O secretário-geral da ONU, António Guterres, defendeu na abertura da cúpula dos líderes na COP27, a conferência ambiental que começou no domingo na cidade egípcia de Sharm el-Sheikh, que haja maior solidariedade no combate à crise climática. Caso contrário, disse ele, a Humanidade assina um “pacto de suicídio coletivo”.”

Terça-Feira, 8 de novembro de 2022

“O alto comissário da ONU para os Direitos Humanos, Volker Türk, exigiu nesta terça-feira a libertação do preso político mais conhecido do Egito, Alaa Abdel Fattah, uma das principais vozes da Primavera Árabe de 2011, que está em greve de fome há mais de cem dias e corre o risco de morrer durante a COP27, que acontece no país.”

Massachusetts elege 1ª governadora lésbica da história dos EUA/Folha (08.11)

“A liderança dos governos estaduais dos EUA deve ficar mais diversa a partir do ano que vem.”

COP-27: Países emergentes precisam de US$ 2 trilhões por ano contra mudança climática, diz relatório/Estadão (08.11)

“Os países em desenvolvimento e emergentes – exceto a China – precisarão de mais de US$ 2 trilhões por ano para financiar o combate à mudança climática, afirma um relatório solicitado pela presidência da Conferência do Clima (COP-27) e divulgado nesta terça-feira, 8. Quase metade do valor deve ser liberado por investidores externos.”

Apoiadores de ex-premiê bloqueiam estradas e tentam paralisar capital do Paquistão/Folha (08.11)

“Apoiadores do ex-premiê do Paquistão Imran Khan bloquearam rodovias no entorno da capital do país, Islamabad, provocando engarrafamentos e forçando escolas a suspenderem aulas nesta terça-feira (8).”

Quarta-Feira, 9 de novembro de 2022

Fracassa diálogo entre governo e oposição para definir data de censo na Bolívia/O Globo (09.11)

“Após 19 dias de protestos, o governo boliviano e representantes do próspero departamento (estado) de Santa Cruz, governado pela oposição, não chegaram a um acordo sobre uma data para realizar o censo populacional, adiado por conta da pandemia. Com a falta de consenso, apoiadores e opositores do governo de Luis Arce voltaram a se enfrentar nas ruas nesta quarta-feira.”

Democratas obtêm vitórias e seguram ‘onda republicana’ no Congresso dos EUA/Folha (09.11)

“Os democratas passaram os últimos meses em claro. A baixa popularidade do presidente Joe Biden e as perspectivas econômicas ruins dos EUA apontavam que o partido perderia de lavada as midterms, as eleições de meio de mandato que foram realizadas na terça-feira (8).”

“O presidente da Colômbia, Gustavo Petro, e seu homólogo argentino, Alberto Fernández, participarão na sexta-feira do Fórum da Paz de Paris, que busca impulsionar a retomada das negociações entre o governo venezuelano e a oposição. A quinta edição do fórum, com o tema “Superar a multicrise” e que acontecerá na sexta-feira e sábado na capital francesa, também contará com um discurso por vídeo do presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva.”

Biden voltar a dizer que buscará reeleição e promete diálogo com republicanos após midterms/Folha (09.11)

“Ainda que decepcionante para os republicanos, o resultado das midterms, as eleições de meio de mandato nos EUA, ainda pode colocar entraves à segunda parte do mandato de Joe Biden.”

Crise climática torna megacidades inabitáveis e faz Egito e Indonésia mudarem de capital/O Globo (09.11)

“Em 1950 havia apenas duas megacidades — cidades gigantes com mais de 10 milhões de habitantes — em todo o mundo, Tóquio e Nova York; hoje já são 33 — muitas das quais não soarão familiares ao leitor — e em três décadas serão cerca de 50. As mudanças climáticas, com o aumento das temperaturas e os fenômenos extremos que acarretam, pioram as condições de vida de seus habitantes a ponto de torná-las cada vez mais inabitáveis. De fato, países como Indonésia e Egito já estão construindo novas capitais do zero para transferir seu governo e funcionários para outros locais mais aprazíveis.”

Rússia abandona maior cidade conquistada na Guerra da Ucrânia/Folha (09.11)

“A Rússia anunciou nesta quarta (9) que determinou a retirada de suas forças militares de Kherson, a capital da província homônima que havia sido anexada pelo governo de Vladimir Putin em 30 de setembro.”

Quinta-Feira, 10 de novembro de 2022

COP27: Países superestimam adaptação à crise do clima, diz relatório/O Globo (10.11)

“Um grupo internacional de cientistas afirma que a conferência do clima da ONU no Egito (COP27) está subestimando ao menos dez problemas importantes em sua pauta. Entre os itens está o fracasso das ferramentas de financiamento ao clima que já foram implementadas e o excesso de confiança dos países de que conseguirão se adaptar a essa crise ambiental.”

Guerra na Ucrânia. EUA apontam para 200 mil baixas militares em ambos os lados/RTP (10.11)

“O chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA disse esta quinta-feira que 100 mil soldados ucranianos e outros 100 mil militares russos foram mortos ou feridos desde o início da ofensiva na Ucrânia. O mais alto conselheiro militar do presidente norte-americano considera que o elevado número de baixas militares poderá convencer Kiev e Moscovo a partirem para a negociação nos próximos meses.”

Irã anuncia míssil balístico hipersônico em meio a novas tensões com Ocidente/Folha (10.11)

“O Irã anunciou nesta quinta (10) ter desenvolvido um míssil balístico hipersônico. Segundo o general Amir Ali Hajizadeh, comandante da Força Aeroespacial da Guarda Revolucionária —a elite militar do país—, a arma é capaz de contra-atacar sistemas de defesa avançados e representa um “salto geracional” na área.”

Sexta-Feira, 11 de novembro de 2022

Ucrânia toma Kherson e impõe pior derrota de Putin na guerra/Estadão (11.11)

“Autoridades de Moscou e de Kiev confirmaram que tropas russas completaram a retirada da capital da província no sul do país, território que havia sido tomada da Ucrânia desde o começo da guerra”

Autor: Heloísa Cristina Ribeiro

Heloísa Cristina Ribeiro é bacharel em Ciências e Humanidades e Graduada em Relações Internacionais pela Universidade Federal do ABC. Foi membro do Grupo de Estudos do Sul Global (GESG/UFABC), do comitê Gestor de Direitos Humanos da UFABC e atuou como Diretora de Assuntos LGBT do Diretório Central dos Estudantes na mesma instituição. Atualmente integra o time de Estudos e Pesquisas da Fundação Podemos.

Esse conteúdo não representa, necessariamente, a opinião da Fundação Podemos.